Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12351
Tipo do documento: Dissertação
Título: O papel dos artefatos na coordenação das alianças estratégicas contratuais
Autor: Sachetto, Ronaldo dos Santos
Primeiro orientador: Bataglia, Walter
Primeiro membro da banca: Klement, Claudia Fernanda Franceschi
Segundo membro da banca: Hoffmann, Valmir Emil
Resumo: As alianças estratégicas contratuais são estabelecidas entre empresas parceiras, com o objetivo de obter recursos e capacidades complementares. Gerenciar essa capacidade de relacionamento com parceiros tem sido objeto de estudo de diversos pesquisadores, pois alinhar os objetivos propostos entre os parceiros é um dos desafios para se obter sucesso nas alianças e muitas delas falham neste processo de gerenciamento. Desse modo, neste estudo, objetivou-se a determinar o papel dos artefatos na coordenação das alianças estratégicas, aumentando o entendimento sobre como os artefatos presentes nas rotinas e processos, podem auxiliar no aprimoramento da capacidade de coordenação das alianças. A metodologia envolveu estudos de casos múltiplos em quatro empresas do setor farmacêutico, pois, nesse setor, há grande presença de alianças estratégicas contratuais e incentivo do governo brasileiro para expansão deste setor. Os dados sobre as alianças foram coletados via entrevistas com gestores responsáveis por sua gestão em suas organizações, de níveis hierárquicos 2 ou 3. Os dados foram analisados via análise temática categorial a partir do cruzamento de categorias definidas a priori. As principais categorias e os casos foram cruzados gerando proposições não definitivas. Conclui-se que os artefatos contribuem de diversas formas com as atividades de coordenação, permitindo organizar e sintetizar parte das atividades presentes nos processos e rotinas de coordenação, atuando como um direcionador para a execução das atividades. A contribuição teórica do trabalho está no detalhamento de como os artefatos auxiliam na relação entre os mecanismos, pessoas, processos e estruturas, auxiliando na interelação entre estes três mecanismos, no entendimento de como as rotinas operam com os artefatos, e como as ações que devem ocorrer são planejadas, organizadas, realizadas e controladas, ou seja, administradas pelos gestores. A implicação do ponto de vista da prática executiva é que os gestores devem buscar a disponibilização dos artefatos mais adequados para o desenvolvimento e controle das alianças, analisando os processos e rotinas atuais para um melhor entendimento de quais artefatos poderiam ser utilizados.
Abstract: Contract strategic alliances are established between partner companies, aiming to obtain complimentary resources and capabilities. Managing this relationship capability with partners has been the focus of study of many researchers, because to align the proposed goals among partners is one of the challenges to have success in alliances, and many fail in this management process. In this way, the aim of this research was to determine the role of artifacts in the coordination of strategic alliances, enhancing the knowledge about how artifacts present in routines and processes can help to develop the capacity of alliances coordination. The methodology involved multiple case studies in four pharmaceutical companies, because there are many contract strategic alliances in this area as well as Brazilian government incentives. The data about alliances were collected through interviews with managers responsible for their areas in their companies, hierarchy levels 2 or 3. The data were analyzed by beans of category thematic analysis, through cross checking predefined categories. The main categories and the cases were cross checked, resulting in non-defined propositions. It could be concluded that the artifacts contribute in many ways with coordination activities, allowing to organize and synthetize part of the activities present in the processes and routines of coordination, acting as a guide for the execution of the activities. The theoretical contribution of this work is in the way artifacts help in the relationship between the mechanisms, people, processes and structures, helping in the relationship among these three mechanisms, to understand how routines cope with artifacts, and how the predefined actions should be planned, organized, made and controlled. In other words, how they can me managed by managers. The executive point of view is that managers should seek for the most adequate artifacts for developing and controlling the alliances, analyzing the processes and routines for a better understanding of which artifacts could be used.
Palavras-chave: alianças estratégicas contratuais, processos, rotinas organizacionais, artefatos;  contract strategic aliances;  processes;  organizational routines;  artifacts
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/637
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12351
Data de defesa: 24-Jul-2014
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/637/1/Ronaldo%20dos%20Santos%20%20Sachetto.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.