Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12347
Tipo do documento: Dissertação
Título: Fatores de Influência nas políticas de dividendos das empresas brasileiras, listadas na BM&FBOVESPA, entre os anos de 2008 e 2013
Autor: Barletta, Flavia Nazaré de Souza
Primeiro orientador: Nakamura, Wilson Toshiro
Primeiro membro da banca: Perera, Luiz Carlos Jacob
Segundo membro da banca: Securato, José Roberto
Resumo: Em finanças corporativas, o gerente financeiro sempre precisa estar atento a decisões de investimento e financiamento. Quais ativos esta empresa ira adquirir e com que capital irá financiá-los? Há mais uma decisão a tomar quando a empresa atinge seus objetivos, acerca de sua lucratividade. Distribuir os ganhos? Como ? Em quais proporções? A política de dividendos de uma empresa moderna é considerada um quebra cabeças e este tema é investigado intensivamente. No entanto, ainda existem muitas controvérsias. Após a crise financeira iniciada em 2007, que atingiu seu ápice em 2008, estas decisões acerca da política de dividendos ficaram ainda mais complexas. Este estudo investiga os fatores que influenciaram as decisões de política de dividendos das empresas não financeiras listadas em bolsa de 2008 a 2013. Os resultados mostram de forma ampla que a crise não afetou de forma significativa o pagamento dos dividendos das empresas brasileiras, os quais mantiveram índice médio de pagamento acima do obrigatório por lei. No entanto há evidência de o risco da crise poder exercido influência negativa pontual conforme demonstramos. Os dividendos aumentam para grandes empresas. A primeira delas é que empresas precisam comunicar a seus acionistas que a crise não afetou a empresa tanto quanto a outras. Esta forma delas quererem se mostrar fortes emite uma imagem de confiança na empresa e em sua posição financeira futura, visando manter os acionistas e reduzindo sua propensão a venderem suas ações. Outra possibilidade é que essas empresas na verdade simplesmente devolveram dinheiro aos acionistas, dado que as oportunidades de investimento em bons projetos haviam diminuído. A terceira possibilidade segue a teoria de agência, segundo a qual os acionistas passam a desconfiar dos gestores e obrigam a uma maior distribuição de dividendos em períodos de diminuição do número de boas oportunidades de investimento.
Abstract: In corporate finance, the financial manager must be aware of investment and financing decisions. What assets will now acquire and who capital will finance them? There is one more decision to make when the company achieves its goals, about their profitability. Distribute earnings? How? How many percent? The dividend policy of a company is considered a puzzle and this issue is intensively investigated. However, there are still many controversies. After the financial crisis in 2007, which peaked in 2008, these decisions about the dividend policy were even more complex. This study investigates the factors influencing the decisions of dividend policy of non-financial companies listed on Brazilian stock exchange from 2008 to 2013. Results show broadly that the crisis did not affect significantly the payment of dividends of Brazilian companies, which remained average payout ratio above mandatory by law. However there is evidence that the risk of the crisis could negatively influence exercised off as shown. The dividend increased for large enterprises. The first is that companies need to communicate to its shareholders that the crisis has not affected the company as much as the other. This form them wanting to show strong emit an image of confidence in the company about its future financial position, aiming to keep the shareholders and reducing their propensity to sell shares. Another possibility is that these companies actually just returned cash to shareholders, since the opportunities for investment in good projects had diminished. The third possibility follows the agency theory, according to which shareholders are suspicious of managers and require greater dividends in periods of declining number of good investment opportunities.
Palavras-chave: política de dividendos;  determinantes;  empresas brasileiras;  dados em painel;  stata;  finanças corporativas;  dividend policy;  determinants;  brazilian companies;  panel data;  stata;  corporate finance
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/633
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12347
Data de defesa: 6-Ago-2014
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/633/1/Flavia%20Nazare%20de%20Souza%20Barletta.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.