Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12243
Tipo do documento: Dissertação
Título: Aprendizagem da função gerencial em bancos
Autor: Hito, Silvia Cristina
Primeiro orientador: Bido, Diógenes de Souza
Primeiro membro da banca: Godoy, Arilda Schmidt
Segundo membro da banca: Oliva, Eduardo de Camargo
Resumo: Esta pesquisa teve como objetivo geral compreender como ocorre o processo de aprendizagem de gerentes de bancos. Para o alcance do objetivo geral, foram definidos dois objetivos específicos. Primeiro objetivo específico: comparação da função gerencial por meio da identificação e descrição das tarefas/responsabilidades dos gerentes de relacionamento/contas de um banco banco público e de um banco privado. Segundo objetivo específico: identificação, descrição e comparação do processo de aprendizagem dos gerentes de relacionamento/contas de um banco público e de um banco privado. Este estudo traz contribuições a um campo pouco estudado em um setor de grande importância econômica no Brasil, que são os Bancos. Foram encontradas apenas quatro pesquisas relacionadas ao tema, porém com públicos diferentes e nenhuma delas trazia uma comparação do processo de aprendizagem de instituições de diferentes origens. As teorias e conceitos que embasaram esta pesquisa foram: a aprendizagem no trabalho e a teoria de aprendizagem formal e informal. A escolha da aprendizagem no trabalho ocorreu pelo fato de levar em consideração, além dos fatores intrínsecos de aprendizagem dos colaboradores, aspectos do ambiente, ponto esse fundamental no setor pesquisado, em especial nas agências bancárias, local desse estudo. A pesquisa de caráter descritivo-exploratório, adotou a perspectiva qualitativa e desenvolveu-se segundo as premissas do estudo qualitativo básico ou genérico , para que o objetivo fosse atingido. A estratégia fundamental de coleta de dados se deu pela realização de entrevistas, porém a observação informal dos locais de trabalho e consulta nos sites dos bancos envolvidos também foram utilizados para apoio e análises. A criação de códigos a princípio dedutivos e posteriormente analíticos contribuiu à organização, análise e criação de categorias e subcategorias hierárquicas. Verificou-se que nos dois Bancos as tarefas/responsabilidades dos gerentes de relacionamento/contas pouco se aproximam das funções gerenciais definidas por Fayol (1994). E em relação à aprendizagem a pesquisa revelou que os participantes aprenderam habilidades técnicas e humanas por meio de diferentes formas de aprendizagem informal. Nos dois Bancos o aprendizado das tarefas técnicas ocorreu pela consulta em ferramentas de suporte e com colegas/expert, além do erro, porém houve diferença na hierarquia das mesmas. Em relação ao aprendizado de habilidades humanas, se verificou em especial a observação e orientação de gestores e a reflexão. Foi percebido que o ambiente estressante das agências dificulta o aprendizado ou seu aprimoramento. No Banco Público o estresse está mais relacionado à falta de tempo devido às várias tarefas e pressão por metas, e pelo tipo de gestão, e no Banco Privado mais ligado à pressão por metas. Foram também identificados nos dois Bancos alguns fatores influenciadores na aprendizagem como gostar ou não da tarefa, a necessidade de realizá-la e a crença positiva na sua importância. E houve alguns indícios de diferentes modos de aprendizagem em decorrência da faixa etária, sendo necessárias pesquisas que se aprofundem nesta questão.
Abstract: This research had the overall goal understanding how the learning process of managerial function occurs in banks. To achieve the overall aim, two specific goals were defined. First specific goal: compare managers function by identification and descrition of tasks/responsabilities of relationship/accounts managers from a public and a private bank. Second specific goal: identify, describe and compare the learning process of relationship/accounts managers from a public and a private bank. This study contributes to an understudied field in an area of great economic importance in Brazil, which are banks. Were found only four related research, but with different audiences, and none of them brought comparison of learning process in institutions from different origins. Theories and concepts that have underpinned this research were: learning at work and the theory of formal and informal learning. The choice of learning at work theory occurred because of it taking into consideration factors beyond the intrinsic learning of employees and environmental conditions, a critical point in the search organizations, particularly in banks, the site of this study. The research was a descriptive and exploratory, it adopted a qualitative perspective and developed according to the assumptions of the basic or generic qualitative study , so that the objective was reached. The basic strategy for data collection was done through interviews, and the informal observations of the workplace and consultation on the banks websites were used to support analysis. The creation of codes in principle deductive and subsequently analytical contributed to the organization, analysis and creation of hierarchical categories and subcategories. In both of banks it was verified that manager s tasks and responsibilities had few similarity with manager s function defined by Fayol (1994). The survey revealed that participants learned human and technical skills through various forms of informal learning. In both banks the technical tasks learning occurred through consultation support tools and colleagues/expert, in addition to the error, but there was difference in the hierarchy of them. In relation to the learning of human skills, the observation and managers guidance, and reflection were specially quoted. It was perceived that the stressful environment of agencies make it difficult to learn or improve it. The stress in Public Bank is more related to lack of time due to various tasks and pressure to achieve goals, and the type of management, and in the Private Bank is more connected to the pressure to achieve goals. Were also identified in the two banks some influential factors in learning, how: to like, to need and believe in the task. And there were some indications of different forms of learning as age result. Requiring more detailed research on this issue.
Palavras-chave: aprendizagem no trabalho;  aprendizagem formal;  aprendizagem informal;  aprendizagem de gerentes;  aprendizagem em bancos;  learning in workplace;  formal learning;  informal learning;  managers learning;  banks learning
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/528
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12243
Data de defesa: 26-Ago-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/528/1/Silvia%20Cristina%20Hito.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.