Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12238
Tipo do documento: Dissertação
Título: Evolução da forma organizacional na população de bancos múltiplos no Brasil: um estudo da relação entre diversidade, idade e mortalidade organizacional
Autor: Yoshida, Eliana da Cruz
Primeiro orientador: Meirelles, Dimária Silva e
Primeiro membro da banca: Porto, Elvio Correa
Segundo membro da banca: Turolla, Frederico Araujo
Resumo: Este estudo realiza uma análise demográfica da população dos bancos múltiplos no Brasil, por meio de um estudo longitudinal, que abrange o período de 1988 a 2009. O objetivo geral desta pesquisa é analisar a evolução da população de bancos múltiplos no Brasil a partir da diversidade organizacional, idade e mortalidade dessas instituições financeiras. Um banco múltiplo, geralmente, nasce a partir de outra instituição financeira que já atuava no Sistema Financeiro Nacional e que se transforma nesse tipo de banco. Portanto, a origem dos bancos múltiplos pode ocorrer dentro de dois grupos: a) do setor bancário - quando o banco múltiplo nasce da transformação de um banco comercial, banco de investimento ou banco de desenvolvimento; b) do setor não bancário quando o banco múltiplo nasce da transformação de uma sociedade corretora de títulos e valores mobiliários, sociedade distribuidora de títulos e valores mobiliários, sociedade de crédito, financiamento e investimento, sociedade de arrendamento mercantil, sociedade de crédito imobiliário ou caixa econômica. Sob a perspectiva da Teoria Ecológica das Organizações, em um primeiro momento, este trabalho analisa a forma organizacional dos bancos múltiplos em atividade, por meio de uma análise de agrupamentos, identificando o perfil dessa população e a sua diversidade organizacional. Em um segundo momento, com o emprego do modelo baseado na distribuição Weibull, é realizado uma análise de dados de vida da população estudada, identificando, entre outros resultados, a dependência positiva da idade nas taxas de cancelamento, descrevendo uma suscetibilidade da obsolescência ou da senescência. Por fim, com a aplicação de duas ferramentas estatísticas, o teste qui-quadrado e a distribuição Weibull, evidencia-se que existe relação entre a origem e a idade de cancelamento desses bancos, tendo em vista que os bancos múltiplos provenientes do setor não bancário têm sua autorização para funcionamento cancelada mais rapidamente do que os provenientes do setor bancário; além disso, as taxas de cancelamento para a população variam, dependendo da origem desses bancos. A principal contribuição desta pesquisa é justamente o fato de ser um estudo de demografia populacional, assunto pouco explorado na literatura acadêmica nacional.
Abstract: This study analyzes the demography of the multiple banks in Brazil by utilizing longitudinal data which expands between periods of 1988 until 2009. The purpose of this research is analyzes the evolution of multiple banks, on these aspects: organizational diversity, age and mortality. Mainly, a multiple bank s origin can be: a) bank sector when the multiple bank originates from a development bank, a commercial bank or an investment bank; b) none-bank sector when the multiple bank birth from another kind of financial company, except banks. At first, through a perspective of the Ecology Organizational Theory, this research analyzes the organizational form of these banks that was in activity, and through an application of clusters analysis showing this population s feature and its organizational diversity. Then second, by utilizing the Weibull model, it is generated a life data analysis to identify, among others results, positive age dependence in mortality (cancelation) rates for these Brazilian multiple banks, describing a liability of obsolescence or senescence. At last, by using two statistical techniques (test chi-square and Weibull model), it was possible to gather evidence that a relationship exist between source and cancelation rates, because multiple banks that began its activity in none-bank sector have been canceled faster than those that began in bank sector; moreover, cancelation rates for this population varies depending on the bank s origin. The main value of this research is the fact that it is a population demography study in retrospect to life and death of multiple banks, an issue that has not been explored at national academic literature in depth.
Palavras-chave: teoria ecológica das organizações;  forma organizacional;  dependência da idade;  mortalidade organizacional;  distribuição Weibull;  bancos múltiplos;  ecology organizational theory;  organizational form;  age dependence;  organizational mortality;  Weibull distribution;  multiple banks
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: YOSHIDA, Eliana da Cruz. Evolução da forma organizacional na população de bancos múltiplos no Brasil: um estudo da relação entre diversidade, idade e mortalidade organizacional. 2011. 127 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/523
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12238
Data de defesa: 17-Fev-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/523/1/Eliana%20Cruz%20Yoshida.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Dissertações - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.