Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12199
Tipo do documento: Tese
Título: Relacionamentos colaborativos verticais: um estudo no arranjo produtivo de Nova Serrana
Autor: Leite, Ramon Silva
Primeiro orientador: Moori, Roberto Giro
Primeiro membro da banca: Zilber, Moisés Ari
Segundo membro da banca: Meirelles, Dimária Silva e
Terceiro membro da banca: Paiva, Ely Laureano
Quarto membro da banca: Amato Neto, João
Resumo: Relacionamentos colaborativos verticais têm sido uma das formas encontradas pelas empresas para atuarem de maneira mais coesa, ao mesmo tempo em que procuram obter benefícios mútuos. Nesse sentido, este estudo procurou analisar o relacionamento colaborativo e suas repercussões no desempenho das empresas, tendo como foco as indústrias de calçados do arranjo produtivo de Nova Serrana (MG) e seus fornecedores. Para esse fim, foi feita uma revisão da literatura a respeito da teoria dos custos de transação, além dos principais conceitos e contribuições sobre redes de empresas, arranjos produtivos e cooperação. Após essa revisão, foi desenvolvido um extenso trabalho de campo, dividido em duas etapas. A primeira, de caráter exploratório, contou com 24 entrevistas, sendo 14 com fabricantes de calçados e 10 com os principais fornecedores desses fabricantes. Essa etapa buscou estudar o fenômeno com maior profundidade e obter familiaridade com o objeto de estudo, além de refinar as escalas utilizadas em outros estudos para a realidade do setor analisado. Os dados coletados nessa etapa, tratados pela técnica da análise de conteúdo, revelaram que: a) a comunicação, a adaptação, o comprometimento, a dependência e a confiança são importantes para o relacionamento colaborativo; b) as empresas menores mantêm relações consideradas de mercado, o que as leva a ter maiores custos de transação; e c) as empresas de médio e grande porte optaram por relacionamentos mais colaborativos como mecanismo para reduzir custos de transação, bem como os custos de desenvolvimento de novos produtos. Já a segunda etapa da pesquisa, de caráter descritivo, teve quatro objetivos principais: 1˚) identificar as variáveis preponderantes no relacionamento, sob o ponto de vista dos fabricantes e fornecedores; 2˚) validar e operacionalizar os construtos identificados como principais no relacionamento; 3˚) averiguar se determinadas características das empresas estão associadas a melhores desempenhos; e 4˚) comparar a visão de fabricantes e fornecedores sobre o relacionamento. Essa etapa contou com duas coletas de dados. A primeira envolveu 211 fabricantes, enquanto a segunda contou com uma amostra de 87 fornecedores. Os dados coletados passaram por diversas análises, dentre elas a Modelagem de Equações Estruturais e a técnica de segmentação CHAID (Chi-Square Automatic Interaction Detection). Os resultados demonstraram que: a) as variáveis preponderantes para o relacionamento colaborativo são diferentes para fabricantes e fornecedores - para a amostra de fabricantes a comunicação e o comprometimento influenciam de forma mais significativa o relacionamento, já para a amostra de fornecedores a confiança e o comprometimento foram preponderantes; b) as escalas que compuserem o modelo final, após alguns ajustes, atingiram valores aceitáveis de validade e confiabilidade; c) fabricantes de calçados com determinadas características, tais como tipo de calçado produzido e porte, obtêm desempenhos superiores aos de seus pares; e d) há divergências significativas entre as visões de fabricantes e fornecedores sobre o relacionamento. Diante dos resultados obtidos, conclui-se que há uma relação significativa entre colaboração e desempenho. Assim, a forma como as empresas lidam com seus parceiros leva-as a ter desempenhos melhores. Além disso, os benefícios do relacionamento colaborativo são maiores para os fornecedores. Já para os fabricantes é interessante que desenvolvam relacionamentos colaborativos com seus fornecedores mais importantes, enquanto que para parceiros menos estratégicos relações do tipo mercado podem ser mais adequadas. Por fim, sugere-se que futuros estudos incluam outras variáveis no modelo, além de contemplar amostras maiores.
Abstract: The Vertical Collaborative Relationship has been a way encountered by companies to act cohesively and to get mutual benefits. Accordingly, this study aimed to examine the collaborative relationship and its impact on businesses performance, focusing on the footwear s industry array of production of Nova Serrana (MG) and its suppliers. In order to analyze it, a descriptive research was done about the transaction cost theory and also about the main conceptions and contributions about chain companies, productive arrangements and cooperation. Later this descriptive research, an extensive fieldwork was carried out, divided into two stages. The first one, based on an exploratory character, was composed of 24 interviews: 14 with footwear manufacturers and 10 with their main suppliers. This stage aimed to study the phenomenon in a greater depth, to gain familiarity with the analyzed object and to refine the patterns used in other studies addressed to the reality of the footwear s sector. The obtained data on this stage, concerned by the content analysis' methodology technique, revealed that: a) communication, adaptation, commitment, dependence and trust are important for collaborative relationship; b) small companies remain relations considered relations of market, contributing to higher transaction costs; and c) medium and major companies prefer higher collaborative relationships in order to reduce transaction costs, as well as costs of new products` development. The research s second stage, descriptive in nature, had four main objectives: 1st) to identify the predominant variables in the relationship between manufacturers and suppliers from both perspectives; 2nd) to validate and operationalize the keys identified as their connection s constructs; 3rd) to verify if some firms characteristics are associated to better performances, and 4th) to compare suppliers and manufacturers point of view about their relationship. This stage had two data collections. The first one involved 211 manufacturers, while the second involved a sample of 87 suppliers. The gathered data underwent several tests, including the Structural Equation Modeling and CHAID s (Chi-Square Automatic Interaction Detection) technique of segmentation. The results proved that: a) the major variables for the collaborative relationship differ from manufactures to suppliers for the sample of manufactures, communication and commitment influence the relationship significantly, while for the sample of suppliers trust and commitment were considered the most important; b) the patterns that composed the final model, right after some adjusts, reached acceptable values of validity and trustworthiness; c) footwear manufactures with certain characteristics, such as type of shoe produced and capacity, obtain better performance than its competitors; and d) there are significant divergences between manufactures and suppliers` views about relationship. Before the obtained results, it follows that there is a significant relation between collaboration and performance. Thus, the way companies deal with their partners leads them to better results. Moreover, the collaborative relationships benefits are greater for the suppliers. For manufacturers, it is interesting to develop collaborative relationships with their most important suppliers, while standard market relations may be more appropriate to the less strategic partners. Finally, it is suggested that future studies concern other variables and include larger samples.
Palavras-chave: relacionamentos colaborativos;  setor calçadista;  teoria dos custos de transação;  modelo;  díade;  equações estruturais;  collaborative relationships;  footwear´s sector;  transaction cost theory, model, dyad, structural equation
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/850
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12199
Data de defesa: 27-Abr-2009
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/850/1/Ramon%20Silva%20Leite.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.