Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12196
Tipo do documento: Tese
Título: A relação entre as dimensões de justiça organizacional e as atitudes dos indivíduos diante da diversidade
Autor: Pereira, Jamille Barbosa Cavalcanti
Primeiro orientador: Hanashiro, Darcy Mitiko Mori
Primeiro membro da banca: Teixeira, Maria Luisa Mendes
Segundo membro da banca: Torres, Claudio Vaz
Terceiro membro da banca: Limongi-frança, Ana Cristina
Quarto membro da banca: Bido, Diógenes de Souza
Resumo: O nível de inclusão e acesso da diversidade como força de trabalho vem ganhando evidência em várias partes do mundo, inclusive no Brasil. Pouco se sabe, porém, qual a concepção, a percepção e as atitudes dos indivíduos diante das práticas de diversidade. A compreensão desse fenômeno pode ser útil para o desenvolvimento de modelos organizacionais de gestão. Este estudo teve por objetivo analisar a relação entre as dimensões de percepções de justiça e as atitudes dos indivíduos diante da diversidade sob a moderação dos valores culturais do individualismo e do coletivismo. As dimensões de diversidade consideradas foram as de: raça, gênero e de pessoas portadoras de deficiência. Pesquisas de caráter exploratório foram realizadas sob os métodos qualitativo e quantitativo com sujeitos pertencentes a duas empresas: uma com práticas formais e a outra com práticas informas de diversidade. Os dados qualitativos foram obtidos por meio de entrevistas realizadas com duas mulheres, duas pessoas negras, duas pessoas com deficiência e dois homens brancos e tratados por meio da análise de conteúdo. Entre os resultados relevantes, percebeu-se a rejeição a práticas de diversidade com base na discriminação reversa e no estigma. Os dados quantitativos foram obtidos em amostra de 412 indivíduos provenientes de 18 cidades brasileiras que representaram cinco regiões do país. Os dados foram tratados por técnicas estatísticas descritivas, inferenciais e multivariadas. Dois instrumentos foram criados e validados com quatro dimensões de atitudes diante da diversidade (justiça social, obtenção de ganhos, discriminação reversa e estigma) e cinco dimensões de percepção de justiça diante de práticas de diversidade (valorização da diversidade, dissolução das diferenças, valorização das pessoas com deficiência, equidade e estratégia). Após a análise de regressão sobre essas dimensões, o que o estudo mais explicou foram as atitudes de rejeição a práticas de diversidade com base na discriminação reversa e as atitudes de aceitação às mesmas com base na obtenção de ganhos por parte dos que são por elas beneficiados. A moderação dos valores na relação entre essas variáveis, por sua vez, não foi confirmada.
Abstract: The level of inclusion and access to diversity as work force have evidently been increasing in several parts of the world, including Brazil. It is not much known, however, the conception, perception and people s attitudes towards diversities practices. Understanding this phenomenon can be useful for the development of management organizational models. The objective of this study was to analyze the relation between the dimensions of justice perception and people s attitudes towards diversity under the moderation of individualism and collective cultural values. It was considered the following diversity dimensions: race, gender and disabled people. Exploratory researches were carried out according to qualitative and quantitative methods with subjects belonging to two companies: one having formal practices of diversity and the other one with informal practices. Qualitative data were obtained from interviews with two women, two black people, two disabled people and two white men and content analysis was used. Among the relevant results, rejection to diversity practices based on reverse discrimination and stigma was noticed. Quantitative data were obtained in sample of 412 people coming from 18 Brazilian cities, which represented five regions of the country. The data were treated by statistical, descriptive, inferential and multivariate techniques. Two instruments were created and validated with four dimensions of attitude towards diversity (social justice, income earning, reverse discrimination and stigma) and also five dimensions of justice perception towards diversity practices (diversity importance, dissolution of differences, disabled people s value, equity and strategy). After the regression analysis of these dimensions, what was more explained by the study was rejection attitudes to diversity practices based on reverse discrimination as well acceptance attitudes to these practices based on the beneficiaries income earning. On the other hand, moderation of values in the relation among these variable has not been confirmed.
Palavras-chave: diversidade;  atitudes;  percepção de justiça organizacional;  valores de individualismo;  valores de coletivismo;  diversity;  attitudes;  perception of organizational justice;  individualism values;  collective values
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: PEREIRA, Jamille Barbosa Cavalcanti. A relação entre as dimensões de justiça organizacional e as atitudes dos indivíduos diante da diversidade. 2008. 332 f. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2008.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/847
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12196
Data de defesa: 4-Set-2008
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/847/1/Jamille%20Barbosa%20Cavalcanti%20Pereira.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.