Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12178
Tipo do documento: Tese
Título: Ambidestria e sua relação com o desempenho organizacional
Autor: Miranda, Laura Melo Barros Bona
Primeiro orientador: Popadiuk, Silvio
Primeiro membro da banca: Thomaz, Jose Carlos
Segundo membro da banca: Zilber, Moisés Ari
Terceiro membro da banca: Silva, Dirceu da
Quarto membro da banca: Andreassi, Tales
Resumo: Esta tese de doutorado envolve o estudo do relacionamento entre o desempenho organizacional e as orientações para exploração, explotação e ambidestria. Para o desenvolvimento desse estudo, quatro conceitos foram objetos de considerações teóricas e avaliações empíricas. Os três primeiros, consistem nos tipos de orientações utilizadas pelas organizações na aquisição, organização e gestão de conhecimentos, denominadas como exploração, explotação e ambidestria. O último conceito refere-se ao desempenho organizacional que, nesta pesquisa, será baseado no Balanced Scorecard - BSC. O foco deste estudo, nesses conceitos, pode ser justificado pela importância e influência do gerenciamento do conhecimento organizacional na geração de desempenhos superiores comparativamente com outras empresas do mesmo setor ou da indústria. Além de apresentar uma revisão teórica sobre a literatura relacionada aos temas em questão, este trabalho também replicou duas escalas, uma de mensuração do desempenho, proposta por Popadiuk (2006), divide-se em cinco indicadores que mensuram o desempenho financeiro, quatro indicadores que mensuram a gestão dos clientes, quatro de gestão de processos internos e quatro que mensuram a aprendizagem e o crescimento; e outra, de mensuração da ambidestria, exploração e explotação, que consta de 45 indicadores, sendo que 20 classificam a empresa como exploradora e 25 que, em conjunto, classificam a empresa como explotadora. A amostra contou com 249 respondentes e os dados foram processados e validados por meio da técnica de Modelagem de Equações Estruturais, com estimação pelo método PartialLeastSquares (PLS), utilizando o software SmartPLS 2.0. Os resultados foram validados empiricamente, confirmando a influência da orientação ambidestra do desempenho organizacional. Pode-se concluir, também, que para essa amostra o setor da economia, não se constituiu uma variável moderadora da relação entre ambidestria e desempenho organizacional
Abstract: This thesis involves the study of the relationship between organizational performance and guidelines for exploration, exploitation and ambidexterity. For the development of this study, two concepts were objects of theoretical considerations and empirical evaluations. The first consists of the types of guidelines used by organizations in the acquisition, organization and management of knowledge, termed as exploration, exploitation and ambidexterity. The second concept refers to organizational performance, this research is based on the Balanced Scorecard - BSC. This study focused on these two concepts can be justified by the importance and influence of the management of organizational knowledge in generating superior performance compared with other companies in the same sector or industry. Besides presenting a theoretical review of the related literature to the issues in question, this study also replicated two scales, a performance measurement proposed by Popadiuk (2006) is divided into four indicators that measure the financial performance indicators that measure 10 customer management, 10 internal management processes and eight that measure learning and growth and other measurement of ambidexterity, exploration and exploitation which consists of 45 indicators, 20 of which classify the company as exploitative and 25 which together rank the company as explotadora. The sample included 249 respondents and the data were processed and validated by means of the technique of Structural Equation Modeling with estimation method Partial Least Squares (PLS) using the SmartPLS 2.0 software. The results were validated empirically. One can also conclude that for this sample the sector of the economy, did not constitute a moderating variable of the relationship between ambidexterity and organizational performance.
Palavras-chave: ambidestria;  exploração;  explotação;  desempenho organizacional;  balanced escorecard;  ambidexterity;  exploration;  exploitation;  organizational performance;  balancedescorecard
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/828
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12178
Data de defesa: 2-Mar-2015
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/828/1/Laura%20Melo.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.