Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12157
Tipo do documento: Tese
Título: Padrões culturais avaliativos de mineiros e maranhenses e suas implicações para a gestão: um estudo entre empregadores e empregados em Palmas-TO
Autor: Iwamoto, Helga Midori
Primeiro orientador: Teixeira, Maria Luisa Mendes
Primeiro membro da banca: Hanashiro, Darcy Mitiko Mori
Segundo membro da banca: Saeta, Beatriz Regina Pereira
Terceiro membro da banca: Ferreira, Maria Cristina
Quarto membro da banca: Almeida, Martinho Isnard Ribeiro de
Resumo: As diferenças entre culturas nacionais têm sido estudadas por uma variedade de autores. Estas diferenças possuem implicações para a gestão. Algumas destas diferenças entre culturas nacionais são mais sutis, principalmente em casos de países contíguos, com histórico em comum. Nestes casos, há autores que sugerem que seja mais adequada a abordagem dos Padrões Culturais Avaliativos (PCAs). Há o precedente de um estudo intercultural envolvendo o Brasil num estudo comparativo entre os PCAs de brasileiros e portugueses. Em contextos intra-culturais, há a possibilidade do uso desta abordagem como realizado em estudos envolvendo os PCAs das Alemanhas Ocidental e Oriental. No contexto brasileiro, não há estudos intra-culturais utilizando a abordagem de PCAs. Utilizando a abordagem desenvolvida ao longo da obra de Hofstede para o estudo de diferenças entre culturas nacionais, existe um estudo anterior sobre as diferenças entre culturas regionais brasileiras. O presente trabalho tem por objetivo analisar as implicações para a gestão das diferenças de PCAs entre maranhenses e mineiros que trabalham em Palmas-TO. Para alcançar este objetivo, procedeu-se à identificação dos PCAs relativos aos mineiros percebidos pelos maranhenses e vice-versa, com base na abordagem desenvolvida por Alexander Thomas e outros teóricos da área. Em seguida, foram identificadas as implicações das diferenças de PCAs entre empregadores e empregados, tanto mineiros quanto maranhenses, para a gestão em Palmas-TO. Como resultados, os PCAs de mineiros e maranhenses foram categorizados em quatro eixos: Sobrevivência e Ascensão Social, Higiene e Hábitos Alimentares, Estilos de Gestão de Conflitos, Vida em Comunidade e Ética e Solidariedade. Os PCAs que geraram implicações para a gestão por empresários mineiros vincularam-se aos eixos Sobrevivência e Ascensão Social e Higiene e Hábitos Alimentares . As implicações para a gestão por empresários maranhenses, por sua vez, foram provenientes de PCAs dos eixos Estilos de Gestão de Conflitos e Sobrevivência e Ascensão Social .
Abstract: The differences between national cultures have been studied by a variety of authors. These differences have implications for management. Some of these differences between national cultures are more subtle, especially in cases of contiguous countries with common history. In these cases, there are authors who suggest that the Cultural Standards (PCAs Padrões Culturais Avaliativos in portuguese) constitute a more appropriate approach. There is a precedent of a cross-cultural study involving Brazil in a comparative study of Brazilian and Portuguese s PCAs. In intra-cultural contexts, there is the possibility of using this approach as performed in studies involving the PCAs of West and East Germany. In the Brazilian context, there are not intra-cultural studies using the approach of PCAs. Using the approach developed over the work of Hofstede for the study of differences between national cultures, there is a previous study on the differences between regional cultures in Brazil. The present study aimed to examine the implications of PCAs differences between Maranhão and Minas Gerais people for the management in organizations in Palmas-TO. To achieve this goal, the PCAs for the Minas Gerais people perceived by Maranhão people and vice versa were identified, based on the approach developed by Alexander Thomas. Next, the implications of the PCAs differences between employers and employees from Minas Gerais and Maranhão for management issues in Palmas-TO were identified. As results, the PCAs of individuals from Minas Gerais and Maranhão were categorized into four axis: Survival and Rise Social, Health and Eating Habits, Styles of Conflict Management, Community Life and Ethics and Solidarity. The PCAs that generated implications for management to entrepreneurs from Minas Gerais were related to the axis "Survival and Social Ascension" and "Health and Eating Habits". The implications for management to entrepreneurs from Maranhão, in turn, were derived from PCAs axes "Styles of Conflict Management" and "Survival and Social Ascension."
Palavras-chave: padrões culturais avaliativos;  mineiros;  maranhenses;  implicações para a gestão;  cultural standards;  Minas Gerais;  Maranhão;  implications for management
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: IWAMOTO, Helga Midori. Padrões culturais avaliativos de mineiros e maranhenses e suas implicações para a gestão: um estudo entre empregadores e empregados em Palmas-TO. 2013. 219 f. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/807
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12157
Data de defesa: 10-Mai-2013
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/807/1/Helga%20Midori%20Iwamoto.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.