Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12156
Tipo do documento: Tese
Título: Cartografia simbólica da dignidade dos docentes de universidades brasileiras: uma reflexão à luz de Boaventura Sousa Santos
Autor: Medeiros, Ana Lucia de
Primeiro orientador: Teixeira, Maria Luisa Mendes
Primeiro membro da banca: Gouvêa, Ricardo Quadros
Segundo membro da banca: Dutra, Joel Souza
Terceiro membro da banca: Dias, Sonia Maria Rodrigues Calado
Quarto membro da banca: Limongi-frança, Ana Cristina
Resumo: Estudos relativos à dignidade humana vêm ganhando espaço no campo das ciências sociais, e, em especial, entre aqueles que pesquisam os assuntos orientados para as organizações. Por um lado, a oferta de ensino superior no Brasil apresentou um rápido crescimento por meio da criação de novos cursos e instituições de ensino e,, por outro, a expansão da rede de ensino superior tem provocado a precarização das relações de trabalho, tanto pelo aumento da jornada de trabalho, quanto pelo aviltamento dos salários dos docentes. A gestão das universidades tem sido orientada pelas monoculturas do saber e do rigor científico, do tempo linear, da classificação social, da escala dominante e do produtivismo capitalista, isso na esteira da racionalidade ocidental, que é o paradigma científico dominante ou hegemônico. A grelha teórica do trabalho assentou-se nos estudos de Boaventura Sousa Santos, em especial na sociologia das ausências, na sociologia das emergências e nas ecologias de saberes. O pensamento desse autor procura encontrar alternativas para pensar um novo mundo a partir da visibilidade das ricas experiências que existem no presente, mas que foram descredibilizadas pelas razões indolente, arrogante, metonímica e proléptica. Sousa Santos se encarregou de elaborar um paradigma emergente e também contra-hegemônico para, a partir dele, encontrar alternativas concretas e, ao mesmo tempo, transformadoras da realidade social. À luz desse pensamento, este trabalho propôs-se a repensar o conceito de dignidade e dedicou-se ao estudo do seguinte problema de pesquisa: Como a dignidade dos docentes do ensino superior é projetada e simbolizada nos espaços de gestão em universidades brasileiras? O objetivo geral deste trabalho consistiu em analisar como a dignidade dos docentes é projetada e simbolizada nos espaços de gestão em universidades brasileiras. Os dados foram coletados a partir da realização de entrevistas semiestruturadas com quinze docentes de universidades brasileiras e foram tratados mediante cartografia simbólica. Os resultados evidenciaram que os docentes se atribuem, como finalidade, formar e desenvolver pessoas competentes e éticas para atuar no mercado de trabalho e na sociedade. A concretização dessa finalidade depende da filosofia e das práticas de gestão implantadas e adotadas pelas instituições de ensino superior. Os resultados da pesquisa revelaram que as universidades, como são organizações produtivas, produziram ausências e presenças de dignidade do docente a partir das relações de trabalho e de produção desenvolvidas em seu interior. A presença de dignidade dos docentes foi simbolizada pela deusa Minerva, que representa o conhecimento e a justiça no cenário cultural Greco-romano. A ausência de dignidade foi simbolizada pela figura da mitologia grega chamada de Sísifo, que foi condenado por Zeus a realizar um trabalho sem sentido e esvaziado de subjetividades. Os dados revelaram que Minerva se fez mais presente em universidades federais e em universidades orientadas para o longo prazo, enquanto Sísifo esteve mais presente em faculdades particulares orientadas para o curto prazo. Porém, o símbolo de Minerva não mais representa os anseios da sociedade, como também tampouco o faz o de Sísifo.
Abstract: Studies on human dignity has gained importance in the social sciences, and in particular between those who research the issues-oriented organizations. The provision of higher education in Brazil showed a significant and fast growth through the creation of new courses and educational institutions. On the other hand, the expansion of higher education has led to precarization of faculty relations, both by the increase in working hours, and the devaluation of professor s salaries. The university management has been guided by monoculture of knowledge and scientific rigor, of linear time, the social classification, the dominant scale and the capitalist productivism, in the wake of Western rationality that is the dominant or hegemonic scientific paradigm. The grid of theoretical work was based on studies by Boaventura Sousa Santos, in particular, on the sociology of absences in the sociology of emergences and the ecologies of knowledge. This author seeks to find alternatives to think about a new world starting from the visibility of rich experiences that exist in the present, but for reasons that were discredited indolent, arrogant, and metonymic proleptic. Sousa Santos undertook to develop a new paradigm and also to counter-hegemonic, and from it, to find concrete alternatives while transforming social reality. In light of this thinking, this thesis intended to rethink the concept of dignity and devoted himself to the study of the following research problem: How the dignity of professors in higher education is designed and symbolized in management spaces in brazilian universities? The aim of this study was to analyze how the dignities of professors is designed and symbolized in management spaces in universities. Data were collected by means of fifteen semiestrutuctured interviews with Brazilian universities professors and they were treated by symbolic cartography. The results showed that professors assign as their responsibility to train and develop competent and ethical people to work in the labor market and in society. Achieving this goal depends on the philosophy and management practices adopted and implemented by higher education institutions. The survey results revealed that universities, as organizations are productive, produced absences and presences of dignity from the professors labor relations and production developed in their interior. The presence of dignity of professors was symbolized by the goddess Minerva representing knowledge and righteousness in Greek-Roman culture context. The lack of dignity was symbolized by the figure of Greek mythology called Sísifo, who was condemned by Zeus to hold a meaningless work and emptied in its subjectivities. The data revealed that Minerva became more present in federal universities and universities aimed at the long term, while Sísifo was more present in private colleges geared towards the short term, but the symbol of Minerva no longer represents the aspirations of society. As well as the Sísifo s.
Palavras-chave: dignidade;  ausências;  emergências;  ecologia de saberes;  Minerva;  Sísifo;  dignity;  absences;  emergencies;  ecology of knowledge;  Minerva;  Sísifo
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO::ADMINISTRACAO DE EMPRESAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Citação: MEDEIROS, Ana Lucia de. Cartografia simbólica da dignidade dos docentes de universidades brasileiras: uma reflexão à luz de Boaventura Sousa Santos. 2013. 157 f. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/806
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12156
Data de defesa: 8-Mai-2013
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/806/1/Ana%20Lucia%20de%20Medeiros.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.