Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12125
Tipo do documento: Tese
Título: Narrativas de aprendizagem em uma comunidade de prática
Autor: Zaccarelli, Laura Menegon
Primeiro orientador: Godoy, Arilda Schmidt
Primeiro membro da banca: Brunstein, Janette
Segundo membro da banca: Ipiranga, Ana Sílvia Rocha
Terceiro membro da banca: Curado, Isabela Baleeiro
Resumo: O presente trabalho teve por objetivo compreender o processo de aprendizagem que ocorre no ambiente organizacional de uma empresa júnior à luz do conceito de comunidade de prática. O arcabouço teórico partiu do estudo pioneiro de Lave e Wenger (1991) recorrendo ainda aos trabalhos posteriores de Wenger (1998) e Wenger, McDermott e Snyder (2002). A revisão da literatura nacional e internacional sobre comunidade de prática, feita a partir de periódicos da área de administração, enfatizou a produção dos últimos dez anos. Ela mostrou que o conceito representou uma importante contribuição para o entendimento do caráter social da aprendizagem, sendo aplicado desde o âmbito de pequenos grupos, organizações nacionais e multinacionais até redes de negócios ou serviços. Foi utilizado como uma abordagem analítica de aprendizagem e instrumental, concebendo a possibilidade de cultivo de comunidades de prática. Neste trabalho, desenvolveu-se um estudo de caso em uma empresa júnior de uma universidade particular, fundada há cerca de vinte anos. A empresa júnior é uma associação sem fins lucrativos, criada e conduzida por graduandos do curso de administração de empresas. Busca preparar seus integrantes para o mercado de trabalho, oferecendo serviços de consultoria para micro e pequenas empresas. Utilizando as narrativas presentes em dados documentais, diários solicitados, entrevistas e dados de observação não-sistemática foi constituída uma caracterização da empresa júnior e das histórias compartilhadas de aprendizagem de seus integrantes, desde a entrada até a saída da empresa. Os dados foram analisados, com a abordagem da análise temática de narrativas (Riessman, 2008). A partir dos dados pode-se afirmar que a empresa investigada constitui-se em uma comunidade de prática, podendo ser observadas a participação periférica legítima e o curriculum de aprendizagem que são peculiares desta abordagem. Os processos de aprendizagem incluem observação dos mais experientes, indagações, receber e dar feedbacks, tendo papel central a aprendizagem que ocorre por meio dos relacionamentos, tanto em projetos internos como externos, com colegas, professores da universidade, empresários de outras empresas juniores e empresários do mercado. Conclui-se que a abordagem de comunidades de prática é útil na compreensão da aprendizagem em organizações, mas pode ser complementada com outros elementos teóricos. Neste sentido examinou-se ainda o tipo de aprendizagem e seus resultados, discutiu-se a necessidade de dar maior ênfase aos aspectos individuais visando complementar a teoria de comunidades de prática e por fim, considerou-se importante destacar e analisar os processos reflexivos presentes na empresa objeto de estudo. O uso de diários solicitados mostrou-se promissor na investigação da aprendizagem em organizações, mesmo que por períodos restritos de tempo. Sugere-se também maior precisão no uso do termo comunidade de prática e a realização de novos estudos empíricos que ampliem a compreensão da aprendizagem como fenômeno social no âmbito das empresas juniores.
Abstract: The present work had the objective of understanding the learning process that happens in the organizational environment of a junior enterprise as a community of practice. The theoretical basis is the seminal study done by Lave and Wenger (1991), as well as the later works of Wenger (1998) and Wenger, McDermott and Snyder (2002). The literature review of both national and international business articles on community of practices emphasized the production done in the past ten years. It showed that the community of practice concept represented an important contribution to the understanding of the social issue of learning, being applied in small groups, national and multinational organizations to business networks or services. This concept was used as an analytical approach to learning and as an instrument to the development of a community of practice. This work presents a case study done in a junior enterprise in a private university in São Paulo, Brazil, funded twenty years ago. This junior enterprise is an organization that does not seek profit, created and administered by undergraduate students majoring in business administration. The organization‟s goal is to prepare its collaborators to the real life, it offers consulting services to micro and small firms. The narratives presented in documents, solicited research diaries, interviews and data from non-systematic observation created the characterization of the junior enterprise and the shared learning stories of its collaborators, since the beginning of their work there until they left the enterprise. The data were analyzed with the thematic analysis of the narrative (Riessman, 2008). The data showed that the junior enterprise is indeed a community of practice where can be observed the legitimate peripheral participation and the learning curriculum that are key issues in the community of practice approach. The learning processes include the observation of the more experienced members, inquiries, giving and receiving feedback, the most important learning process being through the networks that happen when doing internal and external projects with colleagues, university professors, entrepreneurs from other junior enterprises, and managers and entrepreneurs from the market. The community of practice is a useful approach to understand the learning in organizations, but it could be complemented with other theoretical elements. In this sense, it was used the type of learning and its results were analyzed, the work also discussed the need to more emphasis on individual aspects aimed at complementing the community of practice theory and, finally, it considered important to highlight and to analyze the reflexive processes presented in the junior enterprise. The use of requested diaries showed a promising investigation tool to understand the learning in organizations, even in restricted period of time. This study also suggests more accuracy in the use of the community of practice terminology as well as the need to develop new empirical studies that will further the understanding of learning as a social phenomenon in the scope of junior enterprises.
Palavras-chave: comunidade de prática;  aprendizagem social;  empresa júnior;  narrativas;  diários;  community of practice;  social learning;  junior enterprise;  narratives;  diaries
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Administração
Programa: Administração de Empresas
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/775
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/12125
Data de defesa: 18-Ago-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/775/1/Laura%20Menegon%20Zaccarelli.pdf
Aparece nas coleções:Administração de Empresas - Teses - CCSA Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.