Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11920
Tipo do documento: Dissertação
Título: A cidade informal em Brasília: 50 anos de expansão da irregularidade urbanística na capital moderna
Autor: Mendonça, Laila Mackenzie
Primeiro orientador: Simões Júnior, José Geraldo
Primeiro membro da banca: Somekh, Nadia
Segundo membro da banca: Grostein, Marta Dora
Resumo: Na análise dos 50 anos de expansão da irregularidade urbanística em Brasília, verifica-se que, apesar de o Estado ter a posse de grande parte do solo urbano 51%, fato único em metrópoles brasileiras , e de ter o controle do processo de planejamento, Brasília apresenta periferias precárias com ocupações irregulares de baixa renda e loteamentos irregulares. O planejamento moderno, implantado a partir do PEOT de 1977, e o intenso controle do Estado sobre a ocupação do território não evitaram que vários assentamentos pioneiros, como o Núcleo Bandeirante e a Vila Planalto, prosperassem e chegassem à década de 1980 consolidados. O Estado, mesmo tendo a faca e o queijo na mão, no sentido de dar condições de moradia na cidade formal, não conseguiu impedir que Brasília também chegasse ao ano de 2006 com 24% de sua população morando em assentamentos informais. Verifica-se, nesta pesquisa, que esse fenômeno foi resultado de um processo dialético entre ações governamentais e sociedade, não apenas o produto de fatores isolados, além de fazer parte de uma complexa dinâmica de capitais, onde está envolvida a valorização do solo e sua consequente utilização como importante moeda, numa economia regional de poucas opções de geração de riqueza.
Abstract: In the analysis of 50 years of expand the "urban irregularity" in Brasilia, it appears that although the state has possession of a substantial part of the urban land - 51%, a fact unique in Brazilian cities - and also has the control of the planning process, Brasília has poor neighborhoods with slums and low-income population subdivisions. The modern planning, deployed from the PEOT of 1977, and the intense state control over the occupation of the territory did not prevent many pioneer settlements, like the Núcleo Bandeirante and Vila Planalto; they prospered and reached the 1980s consolidated. The State, even though the having the "meat and potatoes" in hand, to make living conditions in the formal city, could not prevent Brasilia arrive the year of 2006 with 24% of its population living in informal settlements. We notice, in this study, that this phenomenon was the result of a dialectical process between government actions and society, not just the product of isolated factors, besides being part of a complex dynamic of capital, which is involved in the recovery of the land and its subsequent use as an important currency in the regional economy of few options for wealth generating.
Palavras-chave: Brasília;  cidade informal;  urbanismo;  cidade moderna;  Brasilia;  informal city;  modern city
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Arquitetura e Urbanismo
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: MENDONÇA, Laila Mackenzie. A cidade informal em Brasília: 50 anos de expansão da irregularidade urbanística na capital moderna. 2012. 199 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2012.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/295
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11920
Data de defesa: 15-Fev-2012
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/295/1/Laila%20Mackenzie%20Mendonca.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Dissertação – FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.