Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11911
Tipo do documento: Dissertação
Título: O homem e o espaço hospitalar : o Edifício Manoel Tabacow Hidal Hospital Albert Einstein (1958)
Autor: Melendres, Carolina Nunes
Primeiro orientador: Abascal, Eunice Helena Sguizzardi
Primeiro membro da banca: Caldana Junior, Valter Luis
Segundo membro da banca: Bruna, Paulo Júlio Valentino
Resumo: O presente trabalho versa sobre o conceito de humanização do espaço hospitalar, analisando sua conexão com os processos de cura e bem-estar humano, ademais seus vínculos com os métodos projetuais e o aprimoramento da arquitetura de hospitais em prol da saúde. A arquitetura hospitalar, ao longo dos tempos, atravessou variadas transformações apoiada na evolução do conhecimento médico e da tecnologia, bem como na valorização da saúde e de seus pacientes. O hospital passou de lugar inanimado e ausente para instrumento promotor de assistência ativa às práticas médicas e às necessidades tanto físicas como psicológicas de seus usuários. A formação desse espaço chamado terapêutico, busca sintetizar boa parte dessa nova dinâmica hospitalar aproximando o espaço construído à figura do homem e suas complexidades, a fim de tornálo mais receptivo e pessoal: humanizado. O atento exame do processo projetual e da produção hospitalar do arquiteto Rino Levi cujas reflexões são representativas no cenário ilustrado revela sua estreita relação com princípios de humanização do espaço hospitalar. Especificamente, o caso do Edifício Manoel Tabacow Hidal projetado por sua equipe, em 1958, é aprofundado como objeto de investigação
Abstract: This essay discusses the concept of humanization applied in hospitals, examining its connection to the healing process and well-being, plus the link between the concept and design methods that improve architecture of hospitals and health promotion. Over time, hospital architecture has undergone various transformation supported by the evolution of medical knowledge and technology, as well as the appreciation of health and patients. The hospital went from a lifeless and absent building for an instrument to promote active assistance to medical practices and needs of its users, both physical and psychological. The shaping of this so called therapeutic places, seeks to synthesize this new hospital building dynamic that approach the figure of man and its complexities, in order to make it more receptive and personal: humanized. The careful examination of the design process and hospital production of architect Rino Levi whose thoughts are representative within the illustrated scenario reveals its close relationship with the principles of humanization in hospital architecture. Specifically, the case of Manoel Tabacow Hidal building designed by Rino Levi s team, in 1958, is deepened as the object of investigation
Palavras-chave: arquitetura hospitalar;  humanização do espaço hospitalar;  processo projetual;  hospital architecture;  humanization of the hospital building;  design process
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Arquitetura e Urbanismo
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: MELENDRES, Carolina Nunes. O homem e o espaço hospitalar : o Edifício Manoel Tabacow Hidal Hospital Albert Einstein (1958). 2011. 177 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/286
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11911
Data de defesa: 10-Ago-2011
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/286/1/Carolina%20Nunes%20Melendres.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Dissertação – FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.