Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11874
Tipo do documento: Tese
Título: Domínio da forma: permanências e mutações nas composições arquitetônicas
Autor: Rocha Júnior, Antônio Martins da
Primeiro orientador: Perrone, Rafael Antonio Cunha
Primeiro membro da banca: Caldana Junior, Valter Luis
Segundo membro da banca: Abascal, Eunice Helena Sguizzardi
Terceiro membro da banca: Amorim, Anália Maria Marinho de Carvalho
Resumo: Expõe a discussão acerca da existência, coexistência ou confronto de dois procedimentos no âmbito do fazer arquitetônico contemporâneo: um proveniente da noção de espaço estável, que produz uma arquitetura constituída por elementos perfeitamente localizáveis; e o outro derivado da noção de espaço fluido, que enseja uma arquitetura constituída por uma profusão de efeitos especiais. Dito de outro modo seguindo conceituação expressa pela pesquisa , o embate entre um espaço substancial, homogêneo vinculado à noção de inteiro e regulado pela Geometria Euclidiana e um espaço acidental, heterogêneo ligado à ideia de deformação, modelado e representado por meios topológicos. No estudo dessa dicotomia, buscou-se compreender se o espaço dito substancial oriundo da tradição clássica e que havia prevalecido no curso da História entrou em crise para dar lugar ao espaço dito acidental, resultante, supostamente, da inovação tecnológica, sobretudo a digital. O objetivo é vislumbrar a condição da Arquitetura contemporânea em meio às tecnologias avançadas e sua relação com processos projetuais historicamente enraizados. A pesquisa verifica, portanto, se a noção de todo, que se relaciona e se harmoniza com suas partes, perdeu o seu sentido para dar lugar a um espaço instável, levando ao domínio das superfícies e, por consequência, ao fim de uma tradição. Para se abordar o problema da tradição na Arquitetura, a pesquisa foi buscar as raizes e o desenvolvimento histórico da linguagem clássica, considerando que ela representou, conscientemente, um ideal absoluto para inúmeros movimentos artísticos. Faz referência, também, a movimentos ditos anticlássicos, que se portaram como contraposições a premissas clássicas, dentre elas a ideia de forma como valor permanente. Esse caminho histórico tem como propósito detectar se a confrontação do espaço substancial com o espaço acidental é algo realmente contemporâneo, ou se não passa de mais uma configuração arcaica, percebida desde muito tempo. A conveniência da pesquisa diz respeito às possibilidades projetuais e aos processos a serem utilizados no ensino de Arquitetura.
Abstract: The work exposes the discussion concerning the existence or coexistence, confrontation of two procedures under the do contemporary architectural: one from the notion of stable space, which produces an architecture consisting of elements perfectly localizable; and the other derived from the notion of fluid space, which generates an architecture consisting of a profusion of special effects. Or, to put it another way following the conceptualization research the clash between a substantial space, homogeneous linked to the notion of whole and governed by Euclidean geometry-and a space accident, heterogeneous linked to the idea of deformation, modeled and represented by topological means. In the study of this dichotomy sought to understand whether space said substantial from the classical tradition and which had prevailed in the course of history came into crisis to give rise to space said accidental, resulting, supposedly, of technological innovation, especially the digital. The goal is to envision the condition of contemporary architecture in the midst of the advanced technologies and their relationship with project processes historically rooted. The research checks, therefore, if the notion of the whole is related and harmonizes itself with its parts, if it lost its meaning to make way for an unstable space, leading to the dominance of the surfaces and, consequently, the end of a tradition. To address the problem of tradition in architecture, the research looked for the roots and the historical development of the classical language, considering that it represented, propositaly, an absolute ideal for numerous artistic movements. References, also, the so-called anti-classic movements, which behaved as counterpoints to classical assumptions, among them the idea as a permanent value. This historic path aims to detect whether the substantial space confrontation with the accidental space is something really contemporary, or if it's more an archaic setting, perceived for a long time. The convenience of the present research concerns to the project possibilities and the procedures to be used in the teaching of Architecture.
Palavras-chave: arquitetura substancial;  projeto arquitetônico;  modernidade;  architecture,;  modernity
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Arquitetura e Urbanismo
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Citação: ROCHA JÚNIOR, Antônio Martins da. Domínio da forma: permanências e mutações nas composições arquitetônicas. 2014. 254 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/486
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11874
Data de defesa: 24-Abr-2014
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/486/1/Antonio%20Martins%20da%20Rocha%20Junior.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Teses - FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.