Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11867
Tipo do documento: Tese
Título: Design de joia e pesquisa acadêmica: limites e sobreposições
Autor: Favaro, Henny Aguiar Bizarro Rosa
Primeiro orientador: Lima, Ana Gabriela Godinho
Primeiro membro da banca: Santos, Cecilia Helena Godoy Rodrigues dos
Segundo membro da banca: Martins, Nara Sílvia Marcondes
Terceiro membro da banca: Taralli, Cibele Haddad
Quarto membro da banca: Korolkovas, Miriam Mirna
Resumo: Essa reflexão se dá no contexto da FAU-Mackenzie e toma como substrato a experiência da autora no curso de Design, como orientadora de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) na área de joalheria. Parte da reflexão sobre o modo como os trabalhos de graduação são elaborados, que buscam explicar e desenvolver as ferramentas práticas e conceituais. Toma como fundamentação teórica, o estudo da história, artes, artesanato e design, com a finalidade de contribuir para a delimitação de um campo disciplinar: formação do conhecimento na área da prática projetual e pesquisa em design de joia. É apresentada uma rápida revisão da literatura sobre inadequações quanto ao uso dos termos design, artesanato e arte, e as especificidades que se apresentam na área de joalheria, que mobilizam ou confundem as categorias e complicam os discursos baseados em definições convencionais e distintas a partir de estudos de casos de prática visual e material. A princípio assumimos que a pesquisa acadêmica na área de design, similarmente ao que ocorre, por exemplo, com as artes, é usualmente descrita, explicada, discutida e lida através do vocabulário provindo da teoria da ciência tradicional, ou seja, com foco no método e no conteúdo. Entretanto, frequentemente não nos satisfazemos com uma terminologia que não captura o que experimentamos como sendo eventos essenciais e fascinantes das artes, e acrescentamos: do design. No estudo proposto, são abordados alguns aspectos dessa insatisfação, e na reflexão sobre a questão de processo ao método projetual de joalheria em âmbito acadêmico. A pesquisa faz recurso à análise de processos de projeto com uma seleção de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), em que aspectos práticos, o saber fazer do design de joias é convocado como parte principal do trabalho. Ou seja, servem como base útil para a reflexão sobre aspectos da pesquisa acadêmica em design de joias e a projeção sobre como esse tipo de pesquisa pode avançar para os níveis de mestrado e doutorado. Como recurso necessariamente complementar para essa investigação, empregou-se referencial teórico constituído por trabalhos de autores mais especificamente voltados à pesquisa acadêmica em áreas de prática projetual em âmbito de pós-graduação stricto sensu, tais como: Michel Biggs, Daniela Büchler, Ana Gabriela Godinho Lima, Steven Scrivener e é uma discussão de pressupostas técnicas de pesquisa acadêmica pensada nesta tese, para a questão do processo ao método projetual de joalheria em âmbito acadêmico.
Abstract: This reflection takes place in the contest of the FAU-Mackenzie and takes as substrate the author s experience in Design course as a supervisor in the (TCC) Final Graduation Project in the area of jewelry. Part of reflection on how the graduate works are analysed, seeking to explain and develop its conceptual and practical tools. Takes as its theoretical basis, the study of history, arts, crafts and design, in order to contribute to the definition of a field, specifically regarding the building of knowledge in the area of design practice and jewelry design research. The context is presented in a brief review of the literature on inadequacies in the use of terms design, craft and art, with focus in the area of jewelry design, which mobilize the categories or confuse and complicate the discourses based on the conventional definitions and distinct studies of visual and material practice. At first we assume that academic research in areas of design practice, similarly to what happens, for example, with the arts, it is usually described, explained, discussed and read through the vocabulary stemming from the theory of traditional science, focusing on aspects as method and content. However, we are often not satisfied with a terminology that does not capture the events we experience as being essential and fascinating in design. In the proposed study, some aspects of this dissatisfaction are discussed and as well as a reflection on the issue is performed of process to the design procedures of jewelry in the academic realm. The research infers, from the proceedings in a selection of TCC, which can lead to the solution of problems via design tools, not be so closely linked to the academic literature. As a resource for this research, we used concepts from articles such as Eight criteria of academic research in areas of practice projetual , from authors such as Michel Biggs and Daniela Büchler, as well as works by Ana Gabriela Godinho Lima and Steven Scrivener, in a discussion of academic research techniques regarding the design methods in the academic research based on jewelry design.
Palavras-chave: design;  joia;  pesquisa acadêmica;  prática projetual;  produção criativa;  design;  jewel;  academic research;  projective practice;  creative production
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::DESENHO INDUSTRIAL::DESENHO DE PRODUTO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Sigla da instituição: UPM
Departamento: Arquitetura e Urbanismo
Programa: Arquitetura e Urbanismo
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/477
http://dspace.mackenzie.br/handle/10899/11867
Data de defesa: 17-Jun-2013
metadata.dc.bitstream.url: http://tede.mackenzie.br/jspui/bitstream/tede/477/1/Henny%20Aguiar%20Bizarro%20Rosa%20Favaro.pdf
Aparece nas coleções:Arquitetura e Urbanismo - Teses - FAU Higienópolis

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.